Arquivo da categoria Vida Paroquial

Catequese

Continuam a decorrer as inscrições e renovações de inscrição em ambas as paróquias, por e-mail e outros meios: em S. José, através do formulário cujo link está em https://linktr.ee/sjbaptista ; em S. João Baptista, na secretaria, nas tardes de terça a sexta feira, e ao fim de semana antes e depois das missas.

As equipas de acolhimento estão a distribuir panfletos de divulgação da catequese. Cada vez mais as famílias, no meio dos seus muitos afazeres, não se lembram que podem inscrever os seus filhos na catequese. Queremos desafiar-vos a levarem alguns panfletos e ou entregá-los em mão a amigos e familiares que sabem ter filhos em idade escolar ou a deixá-los na sua caixa do correio. É uma forma simples mas muito eficaz de evangelizar.

Família Alpha de SJosé em festa

O Tiago é o primeiro “bebé Alpha” da paróquia de SJosé e foi a batizar no passado sábado, dia 18 de setembro.

O percurso Alpha tem na sua essência o anúncio do kerygma que leva a um encontro pessoal com Jesus vivo e ressuscitado, ele que é o caminho, a verdade e a vida. É por isso muito frequente que os casais, enquanto fazem o percurso e sobretudo durante o fim de semana, se abram à vida e o concretizem com novos filhos.

É o caso da Sandra e do André e, por isso, foi com muita alegria e carinho que muitos irmãos que fazem ou já fizeram parte da equipa que nesta paróquia assegura a dinamização deste percurso de (re)descoberta da fé neste dia se uniram para testemunhar e celebrar a entrada do pequeno Tiago no grupo daqueles que banharam as suas vestes no sangue do Cordeiro, daqueles que encontram em Jesus morto e ressuscitado a sua alegria de viver.

Bem vindo à comunidade cristã, Tiago!

Adoração eucarística recomeça em SJosé

Depois de um longo período de pausa, durante o período estival, São José retomou esta semana a adoração eucarística e que doravante acontecerá às quartas e quintas das 9h00 até às 23h00.

Em SJBaptista, onde se conseguiu manter, mesmo durante o mês de agosto, a adoração eucarística nos moldes em que já acontecia após o último desconfinamento, mantêm-se por agora a terça e a quinta-feira, das 8h00 até às 23h00.

Se viver em Coimbra ou aí se deslocar com facilidade e sentir o apelo do Senhor a integrar as escalas que nas nossas paróquias asseguram que possamos adorar o Senhor nestes horários, poderá fazê-lo contactando a Margarida Cerdeira de SJosé 910 662 582 ou a Isabel Pires de SJBaptista 918 596 440

ASJ – Adolescentes de SJosé

Vai começar mais um ano desafiante, mas o ASJ quer mostrar que é possível continuar a viver com alguma normalidade. Por isso, aceita o desafio que nós e Deus te propomos de enfrentar mais um ano atípico connosco e clica no link da bio para te inscreveres ☺️ Podes encontrar o formulário de inscrição nas nossas redes sociais.

Podes inscrever-te até ao dia 7 de outubro. Ficamos à tua espera e não te esqueças, sozinhos vamos onde pudermos, juntos vamos onde quisermos.

Folha Paroquial nº 186 *Ano IV* 19.09.2021 — DOMINGO XXV DO TEMPO COMUM

O Senhor sustenta a minha vida.

A folha pode ser descarregada aqui.

EVANGELHO ( Mc 9, 30-37 )
Naquele tempo, Jesus e os seus discípulos caminhavam através da Galileia. Jesus não queria que ninguém o soubesse, porque ensinava os discípulos, dizendo-lhes: «O Filho do homem vai ser entregue às mãos dos homens, que vão matá-l’O; mas Ele, três dias depois de morto, ressuscitará». Os discípulos não compreendiam aquelas palavras e tinham medo de O interrogar. Quando chegaram a Cafarnaum e já estavam em casa, Jesus perguntou-lhes: «Que discutíeis no caminho?». Eles ficaram calados, porque tinham discutido uns com os outros sobre qual deles era o maior. Então, Jesus sentou-Se, chamou os Doze e disse-lhes: «Quem quiser ser o primeiro será o último de todos e o servo de todos». E, tomando uma criança, colocou-a no meio deles, abraçou-a e disse-lhes: «Quem receber uma destas crianças em meu nome é a Mim que recebe; e quem Me receber não Me recebe a Mim, mas Àquele que Me enviou».

 

MEDITAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS

A liderança na igreja
Estamos a começar um novo ano pastoral e muitos cristãos, nas paróquias, estão a assumir, uns pela primeira vez, outros na continuidade do que já faziam, ministérios de corresponsabilidade na missão da Igreja. É uma missão de liderança cristã. São catequistas de crianças, animadores de adolescentes, de jovens, de pais da catequese familiar; São os membros das equipas de animação dos percursos Alpha, os líderes das várias células da Unidade Pastoral e são os animadores do percurso de casais. São ainda os membros do Conselho pastoral em formação, são os membros dos Conselhos para os assuntos económicos, são os responsáveis dos coros, animadores da ação social e ainda os membros da equipa de animação pastoral que bem podia ser chamada equipa de liderança. E não esgotei a lista.

Há quem não goste muito da palavra liderança associada à missão da Igreja, pois ligam-na mais ao mundo empresarial. No entanto, as palavras que usamos têm a sua evolução e algumas entram no vocabulário de todos os dias sendo difícil fugir a elas para nos entendermos melhor.

O que é um líder? Podemos dizer que líder é todo aquele ou aquela que tem capacidade de exercer alguma influência na vida de outros. Essa influência pode vir do cargo de responsabilidade que ocupa, mas pode vir também apenas do exemplo que dá, da aceitação que tem nos outros e que faz com que os outros o sigam e o escutem. Há pessoas que dizem genuinamente que não querem ser líderes e recusam assumir uma responsabilidade formal de estar à frente de um grupo de pessoas, mas, provavelmente, sem se darem conta, influenciam pessoas à sua volta e, nesse sentido, estão a liderar.

Jesus foi o maior e o melhor líder de todos os tempos. Ele disse que era o bom pastor, que conhece as ovelhas e a quem elas seguem com amor. No evangelho de hoje, como tantas outras vezes, vemo-lo a formar os discípulos para que eles venham a exercer uma boa missão de liderança à escala global. No final da sua formação ele dir-lhes-á: «Ide por todo o mundo, fazei discípulos em todas as nações, batizai-os e ensinai-os a cumprir tudo quanto vos mandei.» Mas estes futuros líderes têm ainda muito que aprender com o Mestre. Eles têm na mente desejos de poder e não de serviço, eles vivem ainda daquele desejo que habita no coração do homem marcado pelo pecado e que Camões, nos Lusíadas, coloca na boca do velho do Restelo: «Ó glória de mandar! ó vã cobiça desta vaidade, a quem chamamos Fama»(canto IV, estrofe 95). Os discípulos de Jesus também tinham essa cobiça lá no fundo do seu coração pois ela nasce connosco.

Iam a discutir entre eles sobre qual era o maior. A atitude de Jesus para com eles, mostra a solenidade do momento. Diz o texto:” Jesus sentou-se, chamou os Doze e disse-lhes.” Quando Jesus se senta para falar, é como o Mestre que ensina da sua cátedra aquilo que não pode ser esquecido pela sua importância. «Quem quiser ser o primeiro será o último de todos e o servo de todos». E Jesus não lhes diz nada que não lhes tenha mostrado já pelo seu exemplo e vai continuar a mostrar até ao fim.

O bom líder cristão é o que imita Jesus na sua liderança.

Há várias características do líder cristão que encontramos todas bem presentes em Jesus. Não posso aqui falar de todas e, por isso, aponto apenas duas que ressaltam do evangelho de hoje.

Liderança pelo exemplo:
“Vistes o que eu fiz? Chamais-me mestre e Senhor e dizeis bem, pois o sou. Se eu vos lavei os pés, deveis vós fazer o mesmo.” As pessoas diziam acerca de Jesus: «Ele diz e faz». Liderar através do exemplo, é saber viver de acordo com a verdade do evangelho. Imaginemos um líder a falar da importância da oração, mas que não reza, um catequista a falar às crianças e pais sobre a importância da Eucaristia, mas que depois falta a ela com regularidade, a falar aos outros sobre a unidade do casamento mas depois vive uma vida dupla, ou a trocar constantemente de parceiro, a apontar aos outros o caminho da caridade e do serviço aos pobres e aos desprotegidos mas depois recusa-se a tratar dos pais que estão dependentes e a precisar de cuidados básicos abandonando-os e fugindo covardemente às suas responsabilidades. No tempo de Jesus, os fariseus eram líderes, mas pela sua falta de exemplo, impediam as pessoas de se aproximarem de Deus e é por isso que Jesus desmascara a sua hipocrisia porque «eles dizem mas não fazem.»
O bom exemplo de Jesus ficou tão gravado nos apóstolos que eles imitaram-no e tornaram-se também eles exemplares para outros que os conheceram. O exemplo gera exemplo e atitudes verdadeiras geram vidas autênticas.

Liderar pelo serviço:
O líder é o primeiro servo de todos. Ele tem responsabilidade e poder de influência e de ação que lhe foi dado para exercer um serviço aos outros e não para controlar a vida dos outros ou exercer um autoritarismo desligado do serviço. O perigo para alguns líderes que assumem responsabilidades pode ser deixar que «o poder» lhes suba à cabeça. É uma verdadeira tentação que Jesus também sentiu, mas que rejeitou. Mas torna-se pecado quando nos deixamos levar pela tentação. O mais belo ícon de um líder é Jesus a lavar os pés aos discípulos. Jesus tinha o poder que lhe vinha de ser o Filho de Deus, mas transformou esse poder na capacidade de servir com amor.

Ser servo é aprender a ouvir os outros, a não decidir só por si, a ser capaz de se rodear de pessoas diversas e diferentes que deve escutar com atenção para não se deixar guiar só por aquilo que pensa. Servir exige coragem e determinação, mas exercida na humildade e na escuta. Líderes que não sabem ouvir correm o risco de afastar as pessoas que estão à sua volta e que querem ajudá-lo. No fim ele tem de decidir, mas a decisão pode e deve ser uma decisão partilhada, fruto do trabalho em conjunto e não decisões contra tudo e contra todos, a não ser nalgum caso de consciência que pode acontecer muito raramente.

Nenhum de nós é um líder perfeito como Jesus. Todos temos falhas, mas é bom sabermos o caminho e tentarmos ser cada dia melhores líderes por causa da missão que Deus nos confia.

A segunda leitura, tirada da carta de S. Tiago, previne-nos contra as paixões que lutam nos nossos membros; Diz ele que essas paixões são a causa de muitos dos nossas males, desordens, invejas, divisões e guerras. Ele afirma mesmo que pedimos a Deus coisas que não obtemos porque pedimos mal levados apenas pelos nossos interesses egoístas e pelas nossas paixões.

O homem novo é chamado a crucificar as paixões do homem velho e uma delas bem forte é o desejo de poder e de domínio. Por isso o bom líder está sempre atento para exercer o serviço de liderança com humildade.

Que ninguém se afaste de Deus por causa do abuso da minha liderança. Mas atenção: Pode ser também uma tentação pensar: É melhor não aceitar servir como líder pois sei que nunca serei um líder perfeito Se todos pensassem assim, não havia ninguém para servir a missão que Jesus confiou aos seus discípulos. Jesus procura corações bem-intencionados e retos; depois, Ele mesmo vem em nosso auxílio e nos ajuda no caminho da liderança

«Eu estarei convosco todos os dias até ao fim dos tempos».

Que Deus suscite cada vez mais no seio da comunidade uma multidão de pessoas que desejam servir os outros pondo os seus talentos a render com humildade. Esse bom exemplo influenciará outros e transformará a comunidade.

Inscrição Catequese

Catequese
Estão já a decorrer em bom ritmo as inscrições e renovações de inscrição em ambas as paróquias, por e-mail e outros meios: em S. José, a coordenação da catequese recebe os pais que queiram inscrever os filhos na próxima sexta-feira das 18 às 20h00, no sábado, das 17 às 20h00 e no Domingo das 10h00 às 13h00; em S. João Baptista, as inscrições estão a ser feitas na secretaria, nas tardes de terça a sexta-feira, e também podem ser feitas no fim de semana antes e depois das missas. Partilhamos convosco o número de telemóvel de duas responsáveis da catequese que estão disponíveis para esclarecer qualquer dúvida: Madalena (SJBaptista) – 914 129 723 ; Sofia Pereira (SJosé) – 964 624 417

Crisma
Estão abertas as inscrições para o crisma dos jovens que completaram o último ano do ASJ e os que frequentam o 10º ano SayYes em SJBaptista. Outras idades mais adultas que queiram também inscrever-se para este sacramento farão parte de um segundo grupo – brevemente daremos indicações.

A 8 de outubro, arrancam 2 percursos Alpha

E ao que parece, terão mesmo de ser online.

Ainda pairava no ar alguma esperança de que neste outono já pudessem ser presenciais mas, pesados os prós e os contras, tudo indica que teremos que cingir-nos à vertente online da coisa e que as paróquias terão mesmo que renovar as suas licenças do Zoom.

Por um lado, há alguma unanimidade no facto de que não é a mesma coisa: a Igreja é entre muitas outras coisas Palavra de Deus, comunhão do mesmo Pão eucarístico, mas também é assembleia reunida de fiéis num mesmo corpo cuja cabeça é Cristo. E se essa assembleia se puder reunir semanalmente e fisicamente à volta da mesma mesa, tanto melhor.

Pois parte da ementa do Alpha é isso mesmo: comunhão fraterna à volta de uma mesa com entre 8 e 12 convivas que falam um pouco de tudo, partilham ansiedades e consolos, questões e respostas. Mas por enquanto ainda terá que ficar para a próxima.

Assim, dia 8 de outubro, online, terão início dois percursos Alpha na nossa unidade pastoral: um animado pela equipa de SJBaptista e outro pela de SJosé.

Inscreva-se para ser contactado(a) por um membro da equipa em https://forms.gle/5wiSTD5iuM2HmK1P6

Um Conselho Pastoral para a Unidade Pastoral

Está em curso um processo de nomeação e eleição daqueles que haverão de integrar o Conselho Pastoral do próximo triénio e que sucederá àqueles que até agora eram próprios de cada uma das paróquias.

Será com alguma certeza um período de conversão: são duas paróquias com identidades muito fortes que se propõem de agora em diante fazer um caminho comum que irá muito para além da partilha da equipa presbiteral.

Mas contaremos, sem dúvida, por um lado com o apelo da Palavra de Deus ao acatamento da sua vontade e, por outro, com a certeza da sua graça que sempre nos acompanha quando nos dispomos a fazer a sua vontade.

É o caminho do futuro: isso no-lo têm dito o nosso Bispo e o nosso pároco, quer frontalmente quer através de cartas pastorais. É aliás um caminho que a grande maioria – se não totalidade – das paróquias da nossa diocese já encetaram antes de nós.

O novo conselho pastoral deverá reunir durante a manhã do próximo dia 9 de outubro, um sábado.

Grupo de Oração e Oração de Cura e Misericórdia apostam no presencial

O ano de 2021/21 foi, de facto, atípico: o primeiro trimestre foi sobretudo presencial, apesar do COVID; no 2º trimestre do ano, fomos forçados ao online e, depois da Páscoa, vigorou um regime misto em que uns estavam e participavam presencialmente e outros apenas online (uns porque eram de longe, por vezes de fora do país; outros porque ainda não tinham sido vacinados ou pertenciam a um grupo de risco; e outros pelas mais diversas razões…).

Neste ano de 2021/22, tanto a equipa da Oração de Cura e Misericórdia (orientada pela Comunidade Emanuel e que acontece em SJBaptista na primeira quinta-feira de cada mês) como a equipa do Grupo de Oração (que acontece na segunda e quarta quarta-feira de cada mês) estão decididas a que seja apenas presencialmente.

Para já, no momento em que este texto foi redigido, apenas ocorreu a Oração de Cura e Misericórdia e a quebra na participação é brutal, apesar de terem vindo bastantes pessoas pela primeira vez. Vamos ver: confiemos tudo isto à vontade e à providência de Deus.

Percurso Alpha – 8 Outubro

11Dia 8 de outubro, sexta feira, queremos iniciar dois percursos: para isso são precisos participantes e apelamos à sua colaboração, convidando pessoas das suas relações.

Em breve deveremos disponibilizar mais detalhes: inscreva-se para ser contactado(a) por um membro da equipa em https://forms.gle/5wiSTD5iuM2HmK1P6