Arquivo da categoria Unidade Pastoral

Pouco a pouco, começamos a preparar na nossa Unidade Pastoral uma forma de horar S.José, esposo da Virgem Maria.

Temos vindo, desde o primeiro dia, a carregar para os nossos sites alguns materiais que nos podem ajudar a, individualmente, viver este ano particularmente dedicado a S. José. Oportunamente, haveremos divulgar percursos comunitários – provavelmente lá mais para a frente, que por agora a pandemia não dá tréguas para grandes criatividades e iniciativas.

Podemos, no entanto, desde já avançar que no dia 19 de Março a eucaristia em SJosé será presidida pelo nosso bispo, D. Virgílio Antunes.

Deixamos aqui uma oração que, segundo consta, é muito apreciada pelo nosso papa Francisco:

Glorioso Patriarca São José, cujo poder consegue tornar possíveis as coisas impossíveis, vinde em minha ajuda nestes momentos de angústia e dificuldade. Tomai sob a vossa proteção as situações tão graves e difíceis que Vos confio, para que obtenham uma solução feliz. Meu amado Pai, toda a minha confiança está colocada em Vós. Que não se diga que eu Vos invoquei em vão, e dado que tudo podeis junto de Jesus e Maria, mostrai-me que a vossa bondade é tão grande como o vosso poder.

Ámen.

 

Inscrições para percurso Alpha

Já convidou alguém?

Em SJosé tivemos na passada sexta a sessão de apresentação e o percurso arranca dia 29 de Janeiro, online; em SJBaptista, a sessão de apresentação Vinde e Vede será dia 29 de Jan, às 21:15, também online. Sempre à sexta, durante 10 semanas seguidas.

Inscreva-se ou envie inscrições para saojoaobaptista.alpha@gmail.com ou alpha.sao.jose@gmail.com

Entre 2 percursos Alpha

Já aqui noticiámos no passado que tanto SJBaptista como SJosé terminaram recentemente os seus segundos percursos Alpha lançados em tempos de pandemia e confinamento, razão pela qual têm decorrido online, com recurso ao Zoom.

Hoje proponho-me refletir um pouco no que acontece nestas semanas que medeiam o términus de um percurso e o arranque do seguinte.

A cada percurso Alpha seguem-se sempre dois jantares ou sessões a que chamamos de pós Alpha: as pessoas fizeram uma experiência forte do Amor de Deus e nasceu nelas, durante as últimas semanas, um desejo de corresponder – ou, pelo menos, responder melhor – a esse Amor. Nestas sessões pós-Alpha, apresentamos às pessoas as diferentes formas de se integrarem na paróquia e nas suas atividades regulares. No nosso caso, a oferta principal da paróquia para integrar a comunidade são as Células Paroquiais de Evangelização.

Há também que preparar o Alpha que está para arrancar. Os responsáveis, auxiliados pelas respetivas equipas, olham para os participantes – chamamos-lhe convidados – do último percurso e procuram discernir quem estará em condições de integrar a equipa. Também por essa razão, mas não só, antes do início de cada percurso Alpha há sempre pelo menos dois momentos de formação em que se abordam os temas do cuidado pastoral e da animação de pequenos grupos.

Assim, na passada sexta-feira, enquanto a equipa Alpha de SJosé acolhia os novos convidados que virão a integrar o próximo percurso, a equipa Alpha de SJBaptista que foi quase totalmente renovada nos últimos 2 anos estava em formação.

Na equipa de SJBaptista estão também, neste momento, e tirando partido da particularidade de o percurso estar a decorrer online, pessoas de outros pontos do país que fizeram Alpha online e que o querem lançar nas suas regiões assim que as condições sanitárias o permitirem.

Na sessão de apresentação do próximo Alpha Online da paróquia de São José estiveram mais de 50 pessoas trazidas na sua grande maioria pelos convidados do último percurso.

 

Missas – Acolhimento ou Ordem?

Antes da pandemia já havia uma equipa de acolhimento em ambas as paróquias – por isso foi mais fácil colocar em prática a exigência de uma equipa de ordem, dando cumprimento às orientações da Conferência Episcopal portuguesa aquando da reabertura das nossas igrejas em junho passado.

Que faziam essas equipas de acolhimento, antes do confinamento? Em princípio davam-se os bons dias a todos quantos se aproximavam da porta da igreja, enquanto se distribuía a folha paroquial e se acolhia de forma mais personalizada um ou outro – ou porque havia muito tempo que não era visto na paróquia, ou porque tinha estado hospitalizado, ou porque tinha recentemente celebrado o seu aniversário, ou simplesmente porque naquele dia estava mais bonito(a) ou produzido(a) naquele dia. O importante é que cada um, ao entrar na igreja, se sinta aquilo que é: especial.


Especialmente em São João Baptista, era também tarefa da Equipa de Acolhimento procurar garantir que toda a gente estava bem acomodada durante a celebração. Procurava-se garantir que ninguém tinha de ficar de pé, mesmo aqueles que chegavam muito atrasados, e havia que acomodar os mais pequenos num local que lhes estava reservado com almofadas pelo chão junto ao ambão. E se uma mãe estava mais atrapalhada com um bébé mais chorão, era-lhe possível ir para a sacristia de onde podia continuar a acompanhar a celebração e ao mesmo tempo dar mais atenção à criança.

Claro que muitas vezes, depois da missa, especialmente em São João Baptista, havia pipocas feitas na hora para as crianças e um moscatel ou porto para os adultos. Agora não se pode. Mas, com os cuidados possíveis, especialmente durante o verão, e por não se poder ignorar o dom da vida, ainda celebrámos um ou outro aniversário.


Depois veio a pandemia: durante o verão, enquanto as missas eram na rua, havia um verdadeiro exército que em cada celebração montava o presbitério improvisado e dispunha todas as cadeiras que tinham que ser limpas e higienizadas antes e depois de cada celebração, para além de se ter que montar e afinar o sistema de som e garantir a alimentação elétrica do espaço. No entanto, como era na rua, continuava a ser possível acolher as pessoas – entendendo-se por acolher falar com elas. Com a vinda do inverno, isso é mais difícil, uma vez que se devem evitar a todo o custo aglomerações de pessoas.

Atualmente, dada a exiguidade das nossas igrejas quando confrontadas com o número de fiéis que integram as nossas comunidades, a equipa de ordem e acolhimento tem ainda de procurar garantir que, salvaguardado o distanciamento social, as exigências sanitárias e a lotação do espaço, todos continuam a caber lá dentro. É que cada cabeça, cada sentença. Se calhar, há muito tempo que não havia tantas oportunidades de pôr em prática o amor ao próximo, sendo que amar o próximo implica aceitar que o outro pode e tem o direito de pensar de uma forma diferente da minha.

 

#hojerezopor

Queremos aqui trazer à memória uma campanha que os A.S.J. – os Adolescentes de São José – lançaram nas redes sociais na primavera passada, poucos dias depois do confinamento geral de março.

Praticamente todos os dias, ou mesmo todos os dias, durante vários meses, eles publicaram nas redes sociais uma imagem diária com uma intenção de oração que frequentemente era acompanhada de uma citação bíblica ou de uma pequena mensagem.

Sobretudo no Instagram, a rede social que a faixa etária deles mais habita, foi uma campanha que se tornou bastante viral e que conseguiu, num ou outro dia, muito frequentemente, ultrapassar a fronteira dos crentes.

Às vezes eram intenções um pouco vagas e bondosas no alcance (havia que encher os dias, imaginamos, correndo o risco de ser injustos), mas muitas delas eram claramente “na mouche”, tocando o coração de quem intercetavam.

Depois, mais recentemente, durante o advento, voltaram à carga com mensagens de advento, num novo formato.

Bom trabalho, A.S.J. : o que está bem não precisa de ser mudado, só aperfeiçoado! Obrigados pela vossa entrega.

 

Unidade Pastoral prepara percurso para Ela&Ele online

Depois de ecos que nos chegam um pouco de toda a europa deste percurso na sua versão online e que na nossa Unidade Pastoral temos por tradição oferecer aos casais mais ou menos por esta altura do ano, e tendo em conta as excelentes impressões e testemunhos que temos dos Alpha online que temos vindo a propor e a fazer, a nossa Equipa de Pastoral Familiar está a preparar-se para muito em breve lançar este percurso de casais, na sua versão online.

Durante sete sessões, o curso ajudará a compreender as necessidades um do outro, comunicar mais eficazmente, crescer juntos aprendendo métodos para resolver conflitos, recuperar das situações em que se possam ter ferido um ao outro, reconhecer como a sua educação afeta o seu relacionamento, melhorar o relacionamento com os pais e a família alargada, desenvolver uma maior intimidade sexual, descobrir a linguagem do amor um do outro e muito, muito mais.

Como deverá ter reparado, o tema da fé não é sequer abordado. Para isso temos outros percursos. Este é para nós como que um presente para os casais. Na verdade, eles só poderão ser fecundos na pastoral da paróquia e na sua vida espiritual se tiverem uma vida plena em casal. E o vice-versa também é válido.

Normalmente, não fosse a pandemia e como praticamente quase tudo o que fazemos na paróquia, tudo se passaria numa mesa para dois bem decorada, com uma boa comida e à luz de velas, se possível num restaurante com vista para o Mondego.

Neste percurso, cada casal fica sentado na sua própria mesa, só para os dois. Cada sessão inclui um jantar, uma conversa prática e um tempo para discussão privada entre o casal. A música de fundo costuma garantir um ambiente romântico e que pode conversar em total privacidade. Não terá que partilhar nada sobre a sua relação com alguém que não seja o seu companheiro.

As datas de arranque deste percurso serão divulgadas em breve. Mantenha-se atento(a).

 

Unidade Pastoral lança revista trimestral

Está quase a sair o primeiro número de uma revista de periocidade trimestral na nossa Unidade Pastoral.1520

Impor-se-á para alguns a pergunta: porquê uma revista? Não temos já a Folha Paroquial (semanal), dois sites internet, duas contas no Facebook, duas contas no Instagram, inúmeros grupos no WhatsApp, uma Newsletter semanal (no caso de SJBaptista), televisões à entrada de ambas as igrejas e uma conta no Youtube? – a que acrescem mais umas quantas contas nas diversas redes sociais dos Escuteiros, Centro Social, Catequese, grupos de Jovens e de Adolescentes, etc. Tudo isto para além da regularidade com que semanalmente enviamos conteúdos para o Correio de Coimbra, procurando contribuir desta forma para o jornal e a animação da vida eclesial da nossa diocese.

Neste contexto, qual é então a especificidade da Revista? – até porque, como deverá imaginar, isso envolverá custos, despesas, e os tempos são de contenção.

Antes de mais será mais um canal de comunicação, neste caso em suporte escrito: não é tempo de cruzar os braços. Há que aproveitar todos os canais de comunicação disponíveis para, à nossa maneira e com as graças que o Senhor nos vai dando, levar e anunciar a Boa Nova do Evangelho aos homens e mulheres do nosso tempo e da nossa cidade.

Como pensamos então fazer isso? A revista contará em princípio com um artigo de reflexão em cada número e uma página dedicada aos grandes eventos da nossa Unidade Pastoral. Mas, o grosso do conteúdo será preenchido com testemunhos de vidas transformadas. Recentemente transformadas. Dedicamos nas nossas paróquias um grande esforço à Evangelização, que envolve várias centenas de pessoas que semanalmente dão com alegria e generosidade do seu tempo à sua Igreja: as equipas Alpha, as Células Paroquiais de Evangelização, a Catequese (familiar na sua maioria), os Adoradores (que consideramos todos serem o suporte de todas as graças que recebemos), a loja no Atrium Solum, etc etc. Isso dá frutos, muitos frutos, mas nem sempre é fácil encontrar forma de “anunciar”, ou simplesmente comunicar, essas maravilhas que alguns testemunham e outros vivem.

Se não, vejamos: os adoradores rezam todos os dias pelos bons frutos do Alpha. Mas quantos deles conhecem histórias de vidas transformadas? Uma ou outra vez, é-nos proposto um testemunho durante a eucaristia; ou na folha paroquial; a revista ousará trabalhar um pouco mais esses testemunhos, fazendo deles uma espécie de Actos dos Apóstolos dos nossos dias.

Nas nossas paróquias há muitos médicos. Eles poderão levar uma revista e deixá-la na sua sala de espera, procurando garantir que no início de cada turno ela ocupa na mesinha central o lugar cimeiro. Os advogados, idem. Os professores poder-se-ão esquecer de uma revista da paróquia na Sala de Professores da sua escola ou universidade. Quando qualquer um de nós recebe visitas em casa, pode deixar uma dessas revistas bem visível na sua sala de estar, o que aumenta em muito a probabilidade de um dos temas do jantar ser a paróquia ou Jesus. Se estiver para ir mudar os pneus do carro, pode esquecer-se de uma revista na sala de espera do mecânico. Ou da cabeleireira.

Se Deus quiser, lá para o fim do mês já teremos o primeiro número.

SayYes – ‘God’s Talent’ Tens posto os teus dons em prática?

Os adolescentes da Paróquia de S. João Baptista desde Setembro que têm vindo a experimentar um modelo que procura intercalar o online com o presencial, sempre com as devidas precauções e em total respeito pelas normas impostas pela DGS.

Numa dessas sessões presenciais, fizeram um God’s Talent, como eles próprios nos contam:

Já passaram mais de 2 meses desde a realização desta atividade presencial, mas queremos partilhar convosco estas fotografias de algumas “atuações”.

Os nossos participantes foram todos excelentes e muito corajosos por mostrarem aos outros os seus talentos e dons.
Em relação ao que aprendemos nesse dia é que os nossos dons não são para ficar escondidos mas sim para pôr em prática para o bem comum de todos, como diz na Bíblia «Quem tiver o dom de servir os outros, que sirva; quem tiver o dom de ensinar, que ensine.» ROMANOS 12:7

Além disso, não devemos guardar os dons e talentos para nós. Devemos sim partilhá-lhos e multiplicá-los nos meios onde vivemos, por exemplo, em casa, na escola, nas atividades extra curriculares, nas saídas com os nossos amigos e no meio da nossa comunidade, pois todos nós temos talentos diferentes, mas é isso mesmo que nos torna mais completos quando estamos juntos «Os dons são diferentes, mas o Espírito é o mesmo.» 1 CORÍNTIOS 12:4
Tens posto os teus dons em prática?
#cmais #projetosayes #sayyes #jmj2023

Está a decorrer o Alpha Jovens na Unidade Pastoral

Qualquer percurso Alpha, inicialmente, tem o seu quê de incomodativo: a diferença de idades, experiências vividas e até de nacionalidades pode tornar a partilha intimidante; o Alpha Jovens não é exceção.

No entanto, o ambiente de fraternidade e a no-judgement zone que se estabelece precocemente no percurso fazem-no uma experiência acolhedora e, principalmente, esclarecedora para todos aqueles que nele participam.

O Alpha Jovens que teve início no último dia 18 de novembro teve de ceder às restrições pandémicas e por isso decorre online, através da plataforma Zoom. Embora possa ter sido sentido algum desconforto extra nas partilhas iniciais devido à frieza das comunicações por vídeo, rapidamente o natural calor humano se manifestou na descontração e intimidade característicos da partilha entre amigos, o “abrir os braços ao irmão” que transpira de cada um de nós quando nos apelam à empatia.

O Alpha Jovens é feito de (perdoem-me a redundância) jovens sensíveis, inteligentes e com uma vontade enorme de se encontrarem com e em Cristo, através da partilha e da comunidade. Cheios de energia e planos para o futuro como é característico da juventude, este Alpha terminará no próximo dia 3 de fevereiro, mas as pequenas sementes que brotaram em cada um dos participantes darão fruto na relação com a comunidade e com a Igreja. Será o mais doce fruto do pomar!

Margarida Vieira

São José inicia o 3º Alpha Online

Estão abertas as inscrições para o próximo Percurso Alpha na Paróquia de S. José. Tendo em conta o atual contexto de saúde pública, este Alpha irá decorrer exclusivamente online através da plataforma Zoom.

Já no próximo dia 15, sexta-feira, pelas 21h30, decorre a apresentação do percurso com a sessão Vinde e Vede, aberta a todos os que queiram conhecer o que é o Percurso Alpha. Será um serão descontraído, sem qualquer compromisso, em que cada um poderá perceber melhor como funciona o Alpha para, depois, poder decidir se pretende ou não participar no Percurso. Este serão tem ainda a particularidade de contar com os testemunhos de várias pessoas que participaram no último Percurso Alpha.

Todas as informações estão disponíveis no site da Paróquia de S. José www.igrejasaojose.pt. A inscrição é fundamental, pois só assim será possível receber o link para aceder ao serão Vinde e Vede.