O meu coração está apaixonado por ti

O meu coração está apaixonado por ti

Neste 13 de Maio de 2020 celebra-se o centenário da canonização de Santa Margarida Maria pelo papa Bento XV em 1920.

O meu coração divino é tão apaixonado pelo amor pelos homens e por ti em particular que não é mais capaz de conter em si as chamas da sua ardente caridade; ele deve espalhá-las através de ti e manifestar-se a eles para os enriquecer com seus preciosos tesouros que eu te mostro. (Jesus a Sta Margarida)

Foi a partir de Paray-le-Monial, um santuário de desde há algumas décadas está confiado à Comunidade Emanuel, que se espalhou a devoção ao Sagrado Coração de Jesus:

Aqui está este coração que amou tanto os homens, que nada poupou até que estivesse exausto e consumido para mostrar-lhes seu amor; e, de retorno, só recebo ingratidões por suas irreverências e sacrilégios e pela frieza e desprezo que eles têm por mim neste sacramento de amor. (Jesus a Sta Margarida)

Foi também em Paray-le-Monial que Jesus pediu através de Santa Margarida Maria a “Hora Santa”

Em toda a minha Paixão foi no horto que mais sofri, vendo-me completamente abandonado do céu e da terra. Oprimido pelos pecados de todos os homens, apareci perante a Santidade de Deus, que, sem consideração pela minha inocência, me esmagou com o peso da sua ira, fazendo-me beber o cálice, que continha todo o fel e toda a amargura da sua cólera justíssima. Ninguém pode compreender a intensidade desse meu tormento… Todas as noites, da quinta para a sexta-feira, far-te-ei participar da mortal tristeza que senti no horto. Para me acompanhares nesta humilde oração, que então ofereci a meu Pai, levantar-te-ás entre as onze e a meia noite, e te prostrarás durante uma hora com a face sobre a terra, como Eu fiz, não só para aplacar a ira divina, pedindo misericórdia pelos pecadores, mas também para adoçar, de algum modo, a amargura que senti pelo abandono dos meus Apóstolos que não tinham podido velar uma hora comigo. (Jesus a Sta Margarida)

A festa do Sagrado Coração de Jesus celebra-se na 3ª sexta-feira após o Pentecostes. 

Deixar uma resposta